sábado, 3 de julho de 2010

Swell Season na Globo. Razões pelas quais eu não gosto que isso aconteça.

Tudo caminhava bem, minha banda preferida vindo ao Brasil no próximo mês, show em São Paulo num dia que eu posso ir, até que... Descubro que a música deles foi parar na novela e fico puto. Talvez eu possa até ter exagerado, mas tenho razão em certa medida.
Quando ouvi pela primeira vez a música deles, foi durante a cerimônia do Oscar e eu nem tinha noção do que poderia ser aquilo, resolvi ir mergulhando até descobrir todo o universo que envolvia a música deles. É bem verdade que o Oscar serviu como um poderoso instrumento de divulgação para o filme, e consequentemente para a banda, mas essa não era a proposta inicial do prêmio. Ninguém conferiu a estatueta à dupla para que eles ficassem mais conhecidos.
Ao mesmo tempo, quando John Carney pediu musicas para o Glen e as colocou no filme, ele não pretendia divulgar as músicas, ele pretendia fazer um bom filme.

Então, eles anunciam shows no Brasil. E visivelmente a quantidade de público que eles atrairiam não seria muito grande, quem iria ao show seria aquelas pessoas que realmente gostam do trabalho deles ou que de alguma maneira ficassem curiosos ao saber do evento. Até que começam a tocar a música na novela.

Nunca assisti essa novela, mas acredito que não deve ser diferente de todas as outras que já passaram na Globo, com alguns erros a mais e alguns acertos também. Mas a função da música na novela não é, com toda certeza, compor a trilha musical e contribuir para a narrativa. É nitidamente apresentar a música para o grande público, e isso não teria problema algum. O problema é o que acontece a seguir. Muito provavelmente essa música passará a ser enxergada apenas como produto para que a vinda deles para o Brasil seja algo lucrativo para as pessoas que produzem o show. Aí você me pergunta: mas é claro! eles precisam ganhar dinheiro? Será mesmo que precisam? Pois com certeza a renda a mais que a música na novela vai garantir não atingirá a banda e sim várias pessoas que vão entrando na intermediação.

Quando passam filmes iranianos em Mostras de Cinema e Cineclubes pelo Brasil, certamente não há lucro. O que ocorre é uma difusão da cultura, as pessoas com mais acesso a esses locais passam a conhecer o que é feito ao redor do mundo. E é claro que é importante o acesso dos que não possuem condições a conteúdos culturais relevantes, mas isso não é feito por meio da massificação da obra. E o mesmo deveria ocorrer com o show da Swell Season.

Talvez seja pensar utopicamente. Mas eu acredito que por exemplo, uma boa estratégia de divulgação via internet seria bem mais interessante. Haja visto o post sobre vlogs, nenhum dos dois precisou de uma corporação por trás para ter milhões de acesso e o conteúdo produzido por eles é interessante e não massificado, não foi transformado em produto.
A música de Glen e Mar não vai ficar pior por tocar na novela, o que eu critico é a estratégia e o modo de lidar com algo que é bom, apenas visando dinheiro. Para a divulgação em massa pode até ser bom, mas para a música deles, será realmente necessário?

Agora deixando a imparcialidade de lado, eu já imagino aquela loira do Video Show entrevistando os dois, ou o Faustão falando no meio da música deles! E não venham me dizer que não há problema nisso.

2 comentários:

vitor disse...

Só pra completar. Eu lembro do Faustão entrevistando a Alanis e fico apreensivo de imaginar ele fazendo isso com os dois.
Se você acha tudo isso bom, como diria Felipe Neto, você tem probleminha.

vitor disse...

Na verdade tudo deu certo e "Low Rising" não foi nem de perto a mais aclamada :)

 
Copyright 2009 Audiovisualverde. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator